Escritos do Cláudio
Não importa quem sou .Importante sim, de que me sujo.
Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Perfil Livros à Venda Contato Links
Textos

A SENHORA INGRATA

 

Sempre fico tenso

Quando não posso

Falar o que penso

Fazer o que gosto.

 

O verso que esboço

Ficou sem uma rima

Ainda assim aposto

Na minha obra-prima.

 

Se no mundo encosto

É porque me canso

Pois à beira do fosso

Toda noite eu danço.

 

Eu faço meu esforço

E não tenho preguiça

Mas se trinca o osso

Meu corpo enguiça.

 

E de perto eu vejo

A senhora ingrata

Com foice e o beijo

No abraço que mata.

Cláudio Antonio Mendes
Enviado por Cláudio Antonio Mendes em 02/01/2022
Copyright © 2022. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
O CASTELO DE ALICE Cláudio Antonio Mendes R$ 35,00 VERSOS INFECTANTES: (MÓ)MENTOS DE UMA PANDEMI... Cláudio Antonio Mendes R$ 10,00 O HOMEM & SUAS PERDAS Cláudio Antonio Mendes R$ 20,00 DECALOGIAS POÉTICAS Cláudio Antonio Mendes R$ 20,00 UNI VERSOS Cláudio Antonio Mendes R$ 20,00
Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Perfil Livros à Venda Contato Links