Escritos do Cláudio

Não importa quem sou .Importante sim, de que me sujo.

Textos

RELAÇÃO ABUSIVA

 

Ornamento o poema

Com meu dedo sujo

Enquanto eu fujo

Do eterno dilema.

 

Firo o verso sem querer

Eu queria só o universo

E uma pitada de prazer

E acabei sendo perverso.

 

Amamento o poema

Com minha essência

Extraída da demência

Que resolve o teorema.

 

Fisgo a estrofe indecisa

Se é o início ou se é o fim

Fuga pela porta imprecisa

Entre a horta e o jardim.

 

Acorrento o poema

Em minha mão tísica

Antes que a dor física

Aja de forma extrema.

 

Atiro na rima pulsante

No segundo e no quarto

Verso antes que o infarto

Seja pressa fulminante.

 

Cláudio Antonio Mendes
Enviado por Cláudio Antonio Mendes em 18/12/2021
Copyright © 2021. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
Tweet
O CASTELO DE ALICE Cláudio Antonio Mendes R$ 35,00 VERSOS INFECTANTES: (MÓ)MENTOS DE UMA PANDEMI... Cláudio Antonio Mendes R$ 10,00 O HOMEM & SUAS PERDAS Cláudio Antonio Mendes R$ 20,00 DECALOGIAS POÉTICAS Cláudio Antonio Mendes R$ 20,00 UNI VERSOS Cláudio Antonio Mendes R$ 20,00