Escritos do Cláudio
Não importa quem sou .Importante sim, de que me sujo.
Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Perfil Livros à Venda Contato Links
Textos

(ARMA)LDO

 

Arnaldo Antunes escreve

Eu entendo e desentendo

O pulso, o livro e já era já

No palco com os titãs

Eu vi em Nova Venécia.

 

Arnaldo Antunes costura

Palavra com palavra, verbo

Pode marcar nenhuma

Nenhuma mesmo, n.d.a.

Contrariando o seu DNA

De humano, feto e afeto.

 

Murro no muro, furo

Com o punho componho

(As bactérias têm cultura)

Na cultura dos homens

Me decomponho.

 

O sopro sobre a sopa

Esfria, antes que você

Ria da mosca

Ex-fria, agora é frieira

Coçando, fungo

Caçando sua sopa

Entre seus dedos.

E você trocou a roupa

Pelo chá de cogumelo.

 

Seria o Arnaldo Antunes

Uma arma da Looney Tunes?

Cláudio Antonio Mendes
Enviado por Cláudio Antonio Mendes em 02/12/2021
Copyright © 2021. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
O CASTELO DE ALICE Cláudio Antonio Mendes R$ 35,00 VERSOS INFECTANTES: (MÓ)MENTOS DE UMA PANDEMI... Cláudio Antonio Mendes R$ 10,00 O HOMEM & SUAS PERDAS Cláudio Antonio Mendes R$ 20,00 DECALOGIAS POÉTICAS Cláudio Antonio Mendes R$ 20,00 UNI VERSOS Cláudio Antonio Mendes R$ 20,00
Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Perfil Livros à Venda Contato Links