Escritos do Cláudio
Não importa quem sou .Importante sim, de que me sujo.
Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Perfil Livros à Venda Contato Links
Textos

REENCONTROS

 

Depois que aquele ser for embora

Não sei

Não sou

O homem que vê raios no amanhecer

Mas sei

Mas sou

O poeta que traça certas rotas de fuga.

 

Após pandemias, restam lembranças

Partidas

Perdas

Quem se foi deixou algo de bom

Momentos

Condimentos

Agridoces para temperar a vida.

 

Depois que o distanciamento passar

Reencontros

Reencantos

Polindo nossos planos com intenções

Reorientar

Reiniciar

Toda a engrenagem de esmagamentos.

Após ficar em casa e ver ruas vazias

Olhos novos

Velhos corpos

E o que amassa a alma ainda pesa

Velhos medos

Espelhos mudos

E a vaga tentativa de ser diferente.

 

 

 

Obs: Este poema foi publicado na coletânea A humanidade pós pandemia. Falo dele e das demais participações que tive nas coletãneas do Projeto Apparere em 2020 no blog escritosdoclaudio.blogspot.com

 

 

Cláudio Antonio Mendes
Enviado por Cláudio Antonio Mendes em 14/11/2021
Copyright © 2021. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
O CASTELO DE ALICE Cláudio Antonio Mendes R$ 35,00 VERSOS INFECTANTES: (MÓ)MENTOS DE UMA PANDEMI... Cláudio Antonio Mendes R$ 10,00 O HOMEM & SUAS PERDAS Cláudio Antonio Mendes R$ 20,00 DECALOGIAS POÉTICAS Cláudio Antonio Mendes R$ 20,00 UNI VERSOS Cláudio Antonio Mendes R$ 20,00
Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Perfil Livros à Venda Contato Links