Escritos do Cláudio

Não importa quem sou .Importante sim, de que me sujo.

Textos

EM CADA GRÃO DE POEIRA
 
Enquanto este mundo carece de um sol
Eu não consigo saber onde e como estou
A vida é algo que não se leva na mochila
Mas que se colhe em cada grão de poeira.
 
Eu sou mais forte quando ergo as mãos
O céu azul encobre meus passos rápidos
A caridade definha diante dos meus olhos
Nesta cidade que desconhece a piedade.
 
A tarde que hoje me teceram é muito pálida
Arrancando as cores sedutoras das flores
Vou serpenteando entre casas e automóveis
Procurando pelo néctar inebriante da poesia
 
Esta carência de um sol segue noite adentro
E fortalece os fantasmas que fugiram da luz
Máscaras se confundem com rostos anêmicos
E as rotas que tracei pela manhã se apagaram.
 
Segue a cidade viva na queda de cada corpo
Os sonhos e as travessuras nutrem os bairros
Nossos segredos acendem estrelas nas almas
Mas em seus lodos florescem nossos dramas.
Cláudio Antonio Mendes
Enviado por Cláudio Antonio Mendes em 03/02/2021
Copyright © 2021. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
Tweet
DECALOGIAS POÉTICAS Cláudio Antonio Mendes R$21,00 O HOMEM & SUAS PERDAS Cláudio Antonio Mendes R$20,00 UNI VERSOS Cláudio Antonio Mendes R$20,00 VERSOS INFECTANTES: (MÓ)MENTOS DE UMA PANDEMI... Cláudio Antonio Mendes R$25,00