Escritos do Cláudio

Não importa quem sou .Importante sim, de que me sujo.

Textos


HUMILDE PRECE
 
Eu queria ter uma musa
Para versejar poemas sublimes
Que não fosse sombra
Para ocultar os meus crimes
 
Mas vago na aridez da noite
E me rebento na solidão
Um copo de veneno em um bar
Eu sendo tragado pela ilusão
 
Eu queria ter uma princesa
Para me inspirar a construir castelos
Eu queria ter encanto nos olhos
Para contemplar os jardins mais belos
 
Mas vicejo entre pedregulhos
E sob as fortes tempestades me afogo
Uma musa que me afague
Para Deus em humilde prece eu rogo
 
Mas sem ter uma resposta
Faço silêncio para espantar o barulho
Que me corrói por dentro
Que fere bem fundo o meu orgulho

 
Cláudio Antonio Mendes
Enviado por Cláudio Antonio Mendes em 15/09/2020
Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Site do Escritor criado por Recanto das Letras
Tweet
DECALOGIAS POÉTICAS Cláudio Antonio Mendes R$21,00 O HOMEM & SUAS PERDAS Cláudio Antonio Mendes R$20,00 UNI VERSOS Cláudio Antonio Mendes R$20,00 VERSOS INFECTANTES: (MÓ)MENTOS DE UMA PANDEMI... Cláudio Antonio Mendes R$25,00