Escritos do Cláudio
Não importa quem sou .Importante sim, de que me sujo.
Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Perfil Livros à Venda Contato Links
Textos
O HOMEM PERDIDO
Fechar os olhos
E sentir a incerteza mordendo no peito
Com força
Com voracidade
E o vento lambendo a indagação

Não ter espaço nesse silêncio
A atmosfera comprimindo o ser
Vegetação agreste e faceira
Deixando a garganta amarela

Curtir o último sabor da vida
Ouvindo a canção exalada da pedra
Tragédias traçando e tragando um destino
O homem perdido entre o nascer
E o próximo passo
O abismo do inexistir abocanhando os sonhos
E lá se vai mais uma poesia
Que ninguém prestou atenção

Pobre mundo, pobre homem!
Cláudio Antonio Mendes
Enviado por Cláudio Antonio Mendes em 09/03/2019
Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
O CASTELO DE ALICE Cláudio Antonio Mendes R$ 35,00 VERSOS INFECTANTES: (MÓ)MENTOS DE UMA PANDEMI... Cláudio Antonio Mendes R$ 10,00 O HOMEM & SUAS PERDAS Cláudio Antonio Mendes R$ 20,00 DECALOGIAS POÉTICAS Cláudio Antonio Mendes R$ 20,00 UNI VERSOS Cláudio Antonio Mendes R$ 20,00
Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Perfil Livros à Venda Contato Links