Escritos do Cláudio
Não importa quem sou .Importante sim, de que me sujo.
Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Perfil Livros à Venda Contato Links
Textos
SERPENTEIO ENTRE RIMAS

Aceito a solidão como companhia
Caminho pela rua, cidadela vazia
Repito pela noite a mesma poesia
Ode ao insano que sou no mundo
Serpenteio entre as rimas, liturgia
Tateando o meu abismo profundo
Imito uivo de lobo torturado e só
Cravejado direto na alma sem dó
Abandonado pelo amor e na pior
Não sei se eu tenho alguma saída
Deve ser hoje meu retorno ao pó
Ocaso tão sinistro para uma vida


 
Cláudio Antonio Mendes
Enviado por Cláudio Antonio Mendes em 22/06/2017
Alterado em 22/06/2017
Copyright © 2017. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
O CASTELO DE ALICE Cláudio Antonio Mendes R$ 35,00 VERSOS INFECTANTES: (MÓ)MENTOS DE UMA PANDEMI... Cláudio Antonio Mendes R$ 10,00 O HOMEM & SUAS PERDAS Cláudio Antonio Mendes R$ 20,00 DECALOGIAS POÉTICAS Cláudio Antonio Mendes R$ 20,00 UNI VERSOS Cláudio Antonio Mendes R$ 20,00
Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Perfil Livros à Venda Contato Links