Escritos do Cláudio
Não importa quem sou .Importante sim, de que me sujo.
Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Perfil Livros à Venda Contato Links
Textos
COMPLÔ CONTRA MIM

Eu queria namorar a lua
Eu me aproximei para beijá-la
Porém levei uma ferradurada
Do ginete de São Jorge
 
Eu queria desposar a lua
Mas são São Jorge acusou-me de baderneiro
De comunista, de vermelho
E me expulsou entre farpas
 
Sou um sem-lua
Sou um sem-amor
Se não fosse a ferradurada
Seria minha, a lua dourada
 
Sim, eu me apaixonei pela lua
Mas descobri um complô
São Jorge não matará o dragão
Muito pelo contrário
São aliados
 
São Jorge latifundiário
E o dragão pistoleiro
Continuo sem luar
Continuo sem amor
Sou apenas proletário
Sou apenas poeta
Nessa guerra
Nessa dor
 
 

 
Cláudio Antonio Mendes
Enviado por Cláudio Antonio Mendes em 03/09/2015
Alterado em 04/09/2015
O CASTELO DE ALICE Cláudio Antonio Mendes R$ 35,00 VERSOS INFECTANTES: (MÓ)MENTOS DE UMA PANDEMI... Cláudio Antonio Mendes R$ 10,00 O HOMEM & SUAS PERDAS Cláudio Antonio Mendes R$ 20,00 DECALOGIAS POÉTICAS Cláudio Antonio Mendes R$ 20,00 UNI VERSOS Cláudio Antonio Mendes R$ 20,00
Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Perfil Livros à Venda Contato Links